sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Em meio a chacina, comandante da PM do Alckmin tira folga e viaja aos EUA



Com chacinas e matança de trabalhadores pobres na periferia e com aumento de latrocínios nos bairros mais ricos, o comandante geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel Ricardo Gambaroni, tira folga e viaja para os Estados Unidos. Motivo? Renovar habilitação de piloto de avião, um assunto privado alheio às suas funções de comando. Leia mais aqui.

Delator reafirma propina entre empreiteira e PSDB em Furnas


São fartas as evidências e provas sobre a corrupção acerca da Lista de Furnas e o PSDB. Mas autoridades e mídia ainda mantêm o silêncio e a blindagem de Aécio
video

 Yousseff também reafirmou que Janene contou a ele que dividia com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) as propinas desviadas de uma diretoria de Furnas, por meio da empresa chamada Bauruense. A irmã do senador, Andrea, seria a operadora que recolhia o dinheiro, segundo a delação de Yousseff. E que o esquema tucano teria sido montado em 1994.O relato é mais um a confirmar a existência da chamada "Lista de Furnas", relação de pagamentos clandestinos feitos por empresas fornecedoras daquela estatal para políticos tucanos e seus aliados nas eleições de 2002... Continue lendo aqui

domingo, 23 de agosto de 2015

Denúncia contra Cunha liga Lava Jato à privataria tucana



Livro publicado em 2011 trazia revelações sobre movimentações financeiras em paraísos fiscais por pessoas próximas ao senador José Serra. E também a Fernando Baiano, sócio oculto de Cunha
 A denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tem uma surpresa. Na página 40 aparece a ligação da Operação Lava Jato com a privataria tucana, ao rastrear o caminho do dinheiro das propinas sobre contratos de construção de sondas pela Samsung para a Petrobras.Segundo a denúncia do Ministério Público, o representante da Samsung, Júlio Camargo... Continue lendo aqui

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Bolsonaro contratou ex-agente da Abin campeão de gastos com cartão corporativo


Bolsonaro esteve a frente de protesto "fora Dilma"

Ex-agente e capitão reformado nomeado pelo deputado foi investigado pela CPMI do Cartões Corporativos do Governo Federal em 2008 e identificado com o terceiro maior gasto, de R$ 331,1 mil

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) nomeou para o cargo comissionado de secretário parlamentar em seu gabinete na Câmara o ex-agente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o capitão reformado Telmo Broetto. Trata-se do terceiro maior "gastador" usando o cartão de pagamentos do Governo Federal para suprimento de fundos de despesas sigilosas identificado na CPMI dos Cartões Corporativos do Governo Federal, realizada em 2008... Continue lendo aqui

sábado, 8 de agosto de 2015

As boas notícias que não são destaque na imprensa, estão aqui. Espalhe!



As boas notícias que você querido leitor vai ler nesta matéria, não são notícias velhas. Elas foram publicada ontem,  na sexta feira (07), nos rodapés de grande e pequenos jornais. Todas as notícias, estão com links para fontes. Talvez você não tenha tenha visto, ou lido por ter sido publicado em forma de notinhas, escondidas, em letras miúdas . Sim, isso mesmo. Notícia boa não vende jornais. E ainda, mostra que o Brasil não está vivendo no caos como querem mostrar.



Receita bruta da Linx cresce 20,7%, para R$ 121,4 milhões, no segundo trimestre

A Linx encerrou o segundo trimestre de 2015 com receita operacional bruta de R$ 121,4 milhões, um crescimento de 20,7% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita operacional líquida foi de R$ 108,8 milhões no 2T15, representando um aumento de 20,9% em relação aos R$ 90,0 milhões do 2T14.

A receita operacional bruta é fruto da combinação da receita recorrente e de serviços, ambas mantendo a tendência de alta. No 2T15, a receita recorrente atingiu R$ 98,7 milhões, com crescimento de 23,3% sobre o 2T14, e equivalente a 81,3% da receita bruta. A receita de serviços no segundo trimestre cresceu 10,6%, se comparado ao resultado do mesmo período de 2014, chegando a R$ 22,6 milhões. Leia mais

Mercado Livre registra receita líquida de US$ 154,3 milhões no 2º trimestre

Em nota ao mercado, o Mercado Livre reporta os resultados financeiros do segundo trimestre deste ano, terminado em 30 de junho de 2015.

A quantidade de itens vendidos no trimestre cresceu 27,8% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a 30,2 milhões de itens. O volume transacionado na plataforma (GMV - Gross Merchandising Volume) foi de U$ 1,65 bilhão, um crescimento de 84,6% em moeda constante e queda de 8,4% em dólares - resultado das variações cambiais ocorridas na região no período de um ano. A receita líquida da companhia cresceu 17% em dólares, totalizando US$ 154,3 milhões.Leia mais

CVC tem crescimento de dois dígitos em lucro, vendas e Ebitda

A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens anunciou, em nota ao mercado, os resultados obtidos no segundo trimestre e primeiro semestre de 2015, quando mais uma vez registrou crescimento de dois dígitos em seus principais indicadores.Além destes resultados, a CVC também dá mais um importante passo em sua estratégia de crescimento e consolidação no Brasil. Menos de um ano após anunciar as aquisições das empresas Rextur Advance (turismo corporativo) e Submarino Viagens (turismo on-line), a CVC passa a atuar também no segmento de viagens de incentivo e eventos corporativos, a partir da criação de uma agência franqueada CVC especializada neste segmento.Leia mais

Ebitda da Arteris cresce 6,6% no segundo trimestre

A Arteris, empresa de concessão£o de rodovias, apresentou no segundo trimestre de 2015 um avanço de 6,6% no Ebitda em comparação com o mesmo período do ano anterior.Leia mais

Conjunto de alimentos básicos tem queda em 11 cidades

Das 18 cidades em que o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese)- realiza a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos, 11 tiveram redução do valor do conjunto de bens alimentícios básicos em julho. As maiores retrações foram apuradas em Belém (-4,76%), Manaus (-3,27%), Natal (-3,03%) e Recife (-2,87%). As altas foram registradas em Aracaju (3,64%), Fortaleza (2,28%), Belo Horizonte (1,85%), Rio de Janeiro (0,96%), São Paulo (0,78%) e Curitiba (0,16%). Em Vitória, o custo dos produtos básicos praticamente não variou (0,02%). Leia mais

 Brasil fecha junho com 24,944 mi de acessos da banda larga fixa, diz Anatel

O Brasil encerrou o mês de junho com 24,944 milhões de acessos de banda larga fixa. Houve, portanto, um crescimento de 0,35% em relação ao final de maio, quando a base era de 24,857 milhões de acessos. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 7, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A base de quase 25 milhões de acessos fez que a banda larga fixa estivesse presente em 37,68% dos domicílios ao final de junho. São Paulo terminou o sexto mês de 2015 com 9,130 milhões de acessos, ou seja, 36,6% do total do País Leia mais

Governo vai leiloar 29 terminais portuários

O ministro da Secretaria Especial de Portos, Edinho Araújo, informou, na quinta-feira, 6, que o primeiro bloco de licitação da área deve ocorrer ainda no segundo semestre deste ano, com o leilão de 29 terminais, sendo nove em Santos (SP) e 20 no Pará. Esse primeiro bloco, já aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), prevê investimentos totais de R$ 4,7 bilhões e propiciará um aumento na capacidade de embarque de grãos, celulose, granéis, combustíveis e contêineres nesses dois locais. Leia mais

Custo da construção civil aumenta 0,69% em julho, aponta IBGE

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) subiu 0,69% em julho, após registrar avanço de 0,73% um mês antes, apontou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado, o indicador acumula alta de 3,86% no ano e de 5,77% em 12 meses. Em julho do ano passado, houve aumento de 0,58%. Leia mais

Geração eólica alcança capacidade de 7 GW de energia no Brasil

Como há grande concentração de projetos no Nordeste, a representatividade dos parques eólicos para a região é ainda mais expressiva: 3.269 MW em julho, o equivalente a 33% da carga
 O parque gerador brasileiro já tem mais de 7 GW de capacidade instalada de energia oriunda de usinas e complexos eólicos, informou nesta sexta-feira, 07, a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica). São, ao todo, 281 parques eólicos instalados em 11 Estados e capacidade equivalente a 5% da matriz elétrica brasileira. Leia mais

Portobello amplia exportação e lucro sobe 13% no segundo trimestre

A fabricante de porcelanatos e revestimentos cerâmicos Portobello registrou lucro líquido de R$ 14,2 milhões, alta de 13% em relação a igual período de 2014.A receita líquida cresceu 11%, em igual comparação, para R$ 259,3 milhões, impulsionada por avanço de 46% nas vendas ao mercado externo, que somaram R$ 32,9 milhões, beneficiadas pela depreciação do real.Leia mais

Lucro da Alpargatas dobra no segundo trimestre, para R$ 46 milhões

A Alpargatas registrou no segundo trimestre do ano um lucro líquido de R$ 46 milhões, o que representou um crescimento de 101,8% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. A companhia associou o resultado a um desempenho forte de vendas no mercado internacional e a ganhos com a valorização de outras moedas frente ao real. O crescimento no lucro também foi favorecido por uma base de comparação baixa. No segundo trimestre de 2014, a Alpargatas teve queda de 67,7% no lucro líquido, devido à vendas menores com os feriados da Copa do Mundo e a um câmbio desfavorável.
A receita líquida da Alpargatas cresceu 14% em relação ao segundo trimestre de 2014, para R$ 996,9 milhões Leia mais





Lava Jato deixou de fora contrato suspeito fechado na véspera de FHC sair do Planalto



Entre as polêmicas que cercam a operação Lava Jato figuram com destaque o menor interesse da Polícida Federal, de parte do Judiciário e da velha mídia em investigar casos que atingem tucanos. Causa espécie que as investigações praticamente tenham estabelecido uma "data de corte" – o ano de 2003 –, deixando de lado fatos ocorridos dentro e fora da Petrobras antes disto.
Um exemplo claro é um contrato assinado entre a empreiteira UTC e a estatal brasileira no penúltimo dia do governo FHC, dia 30 de dezembro de 2002, no valor aproximado de R$ 56 milhões. Não se pode falar em prescrição, portanto.Este contrato está vinculado a um processo na.. Continue lendo aqui

Panelaço? Só nos apartamentos dos milionários



Na Rocinha não se ouviu nem ruído do tal panelaço da elite. O único barulho de panela por aqui foi da mulher trabalhadora, que chegou do trabalho e agora prepara o jantar da família. Já nos apartamentos milionários do bairro nobre e vizinho, São Conrado, as  panelas se fizeram presente.

Morador de comunidade é acostumado dormir e acordar sem luz, sem água, violência, bala perdida, e com diversos problemas. E mesmo assim não se ouve panela batendo dos bairros de elite vizinhos em prol das injustiças que vivemos.

Ora, há poucos dias tivemos um ato pelos 2 anos do sumiço do Amarildo e não ouvimos ninguém bater panela do alto de seus apartamentos luxuosos. Nem mesmo quando uma criança é vitima de uma bala perdida na favela a elite se pronuncia. Afinal, é menos um pobre na sociedade. 

Se for para protestar, vamos protestar por todas as injustiças e pela corrupção em todas as instâncias, partidos e empresas. Quando o ódio contra um partido deixar de ser a questão principal e a manifestação por mudança no Brasil for a prioridade, pode contar comigo e com as panelas de todos nós, favelados. 

* Davison Coutinho, morador da Rocinha

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Tucano FHC, planta cana-de-açúcar, cria gado e tem lavoura. Tudo dentro da cidade de Osasco SP


 No Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, na Receita Federal, a empresa tem como atividade principal o cultivo de cana-de-açúcar. As atividades secundárias são a criação de bovinos para corte e cultivo de outras plantas de lavoura.

O curioso é que a empresa está sediada na cidade de  Osasco, na Grande São Paulo, ou seja, não é uma área rural. E o mais curioso ainda é que, quando se faz uma busca no Google Maps, a imagem que  identifica o endereço  é uma residência  simples. Seria uma empresa de fachada?Nenhum dos quatro sócios mora em Osasco. O ex-presidente reside em São Paulo, uma filha reside em Brasília, outra no Rio de Janeiro, assim como seu filho.Antes de ser político, FHC nunca foi ruralista. Formou-se em Sociologia e sempre trabalhou como professor, até ingressar na  política. Continue lendo aqui

sábado, 25 de julho de 2015

Obama faz jantar para 70 empresários de lobby em Cuba. Ah, se fosse Lula



O jantar na Casa Branca foi visto como uma união de forças para pressionar, ou seja, fazer lobby, sobre o Congresso para dar fim ao embargo. Se visto apenas como vitória da política externa do presidente, as chances de o Congresso oposicionista aprovar são menores. Se houver pressão vinda de uma demanda do setor empresarial, as chances são maiores de, pelo menos, flexibilizar o embargo.

Imagine como esta notícia sairia na imprensa oligárquica brasileira se o país fosse o Brasil em vez dos EUA e se a presidenta fosse Dilma Rousseff ou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em vez de Obama.Continue lendo aqui

Tiago Cedraz pede que documentos apreendidos pela PF sejam devolvidos



A defesa do advogado Tiago Cedraz, filho do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, cuja casa e o escritório foram alvo dos mandados de busca e apreensão da Polícia Federal, ingressou com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para recuperar documentos recolhidos pelos agentes no último dia 14. A Operação Politeia realizou diligências nos imóveis de autoridades investigadas no âmbito da Operação Lava-Jato.

Os advogados de Cedraz alegam que alguns dos objetos apreendidos na operação não estariam relacionados às investigações da Lava-Jato. Por isso, no entendimento da defesa, houve violação do Estatuto da Advocacia. Eles pedem a restituição dos documentos que se referem a outros contratos do escritório alheios à investigação. O presidente do STF ministro Ricardo Lewandowski deve analisar o pedido.

No caso de Tiago Cedraz, os agentes recolheram 14 documentos. Isso porque ele foi citado pelo empresário Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC, durante seu depoimento de delação premiada à justiça federal.

Pessoa é apontado como o chefe do cartel de empreiteiras que assinavam contratos fraudulentos com a Petrobras. Ele teria dito na delação que pagou R$50 mil mensais ao advogado em troca de informações privilegiadas do TCU. Ainda de acordo com a delação de Pessoa, o executivo disse ter repassado mais R$ 1 milhão ao filho do ministro para ver atendidos os interesses da UTC num processo sobre um contrato da empreiteira nas obras da usina nuclear de Angra 3. Cedraz nega as acusações do empresário.



quinta-feira, 23 de julho de 2015

Congresso não analisa contas de presidentes desde 2002.Com Dilma, deu pressa


O Congresso poderá furar a fila e pôr em votação as contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff antes de apreciar as prestações de contas de anos anteriores. A informação foi transmitida ontem pelos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao ministro Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União (TCU). Augusto Nardes é o relator do processo no tribunal.

Um dia depois de receber a defesa da presidente para os 13 indícios de irregularidades detectados pelo TCU, Nardes procurou Renan e Cunha para consultar sobre a possibilidade de o parecer do tribunal sobre as contas de 2014 ser votado com prioridade, antes dos demais. Os dois presidentes responderam que isso será possível. O TCU deve julgar as contas de Dilma na segunda quinzena de agosto para, então, encaminhar seu parecer ao Congresso.

Nardes foi de manhã à residência oficial do presidente do Senado, onde também estava o ex-senador José Sarney (PMDB-AP). Ouviu de Renan que o início da análise das contas de 2014 da presidente caberá ao Senado. Existe uma alternância entre Câmara e Senado, e a vez, segundo Renan, é dos senadores.

Cunha também recebeu Nardes em casa, e admitiu tanto a possibilidade de a fila ser furada quanto a necessidade de fazer um calendário de votações sobre prestações de contas. Na casa do presidente da Câmara estava o deputado Hugo Motta (PMDB-PB), aliado de Cunha e presidente da CPI da Petrobras.

O Congresso não analisa um parecer do TCU sobre contas de governo desde 2002. Estão represadas até prestações do segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso, dos dois mandatos de Lula e dos três primeiros anos de Dilma. Todo ano, o TCU analisa a prestação de contas e aprova um parecer em plenário. A decisão mais comum tem sido a aprovação as contas com ressalvas.

Os ministros deram prazo de 30 dias para a presidente se explicar. O advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, entregou a defesa na quarta-feira, último dia do prazo. Ele afirma que as “pedaladas fiscais” ocorreram em anos anteriores, desde a década de 1990, e nunca foram reprovadas pelo TCU. Antes de receber a defesa de Dilma, Nardes já havia afirmado que votará pela rejeição das contas de 2014.

No  Regimento Interno não há qualquer impedimento para uma prestação de contas ser analisada antes das de anos anteriores. A decisão é política. O parecer aprovado pelo TCU será enviado à Comissão Mista de Orçamento, que produz seu próprio parecer recomendando a aprovação ou a rejeição das contas. Um projeto de decreto legislativo é elaborado e encaminhado para votação em plenário. As duas Casas precisam julgar as contas.


Na quarta-feira, dia em que a AGU entregou a defesa de Dilma, o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, telefonou para Nardes e para o presidente do TCU, ministro Aroldo Cedraz, e propôs que quatro ministros do governo fizessem uma apresentação oral da defesa: Adams, da AGU; Nelson Barbosa, do Planejamento; Joaquim Levy, da Fazenda; e Alexandre Tombini, presidente do Banco Central.

A ideia era fazer uma reunião com todos os ministros do TCU na próxima segunda-feira. Mas houve reação contrária de parte dos ministros do TCU e o encontro não chegou a ser marcado. A Casa Civil diz que a proposta surgiu no mesmo momento da entrega da defesa, e seria um procedimento corriqueiro.

Nardes disse ontem que ainda não estabeleceu prazo para avaliar a defesa do governo, e garantiu que não haverá questões políticas influenciando na decisão do TCU.O Globo




Fibria registra lucro de R$ 614 mi no 2º trimestre


A Fibria reportou lucro líquido de R$ 614 milhões no segundo trimestre de 2015, uma queda de 2,7% na comparação com igual intervalo de 2014, mas a empresa reverteu o prejuízo de R$ 566 milhões registrado nos três primeiros meses deste ano.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 1,157 bilhão, uma alta de 94,8% ante o período de abril a junho do ano passado e de 15% contra o primeiro trimestre deste ano. Na comparação com o ano passado, a margem Ebitda passou de 35% para 50%.

De abril a junho de 2015, a receita líquida totalizou R$ 2,309 bilhões, o que representou uma expansão de 36,3% ante o mesmo período de 2014 e de 16% contra o primeiro trimestre deste ano.

O resultado financeiro ficou positivo em R$ 321 milhões, ante um resultado negativo de R$ 68 milhões no segundo trimestre de 2014 e de R$ 1,746 bilhão no primeiro trimestre de 2015.Estadão Conteúdo

Produção brasileira de pneus cresce 2%


A produção nacional de pneus cresceu 2% no primeiro semestre deste ano em relação a igual período do ano passado, divulgou a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip). De janeiro a junho, foram produzidos 35,8 milhões de unidades, ante 35,1 milhões nos seis primeiros meses de 2014. A alta da produção, contudo, não foi acompanhada pelo crescimento das vendas globais, que recuaram 0,6% no período, ao somarem 37,02 milhões de pneus.

O crescimento da produção foi puxado basicamente pela fabricação de pneus para carros de passeio, que avançou 9,4% no período, para 18,48 milhões de unidades. A produção de pneus para máquinas industriais também aumentou, 18,1%, para 1,223 milhão de unidades. 

Entra em operação o Partage Shopping Rio Grande


O Grupo Partage inicia a operação, neste segundo semestre, do seu sétimo shopping: o Partage Shopping Rio Grande, localizado no Rio Grande do Sul. Com investimentos da ordem de R$ 200 milhões, o empreendimento conta com 129 lojas em 26.000 m² de ABL, incluindo também um condomínio vertical, um residencial, além de um hotel. Dois outros shoppings estão em fase de planejamento e construção, respectivamente, o Partage Shopping Divinópolis, no Estado de Minas Gerais, e o Partage Shopping Rio Sierra, na cidade de Campina Grande, no Estado da Paraíba. Juntos, os dois projetos somam cerca de R$ 350 milhões em investimentos.