sábado, 21 de março de 2015

Cid Gomes disse mais em um minuto do que Aécio poderá em 8 anos



Ex-ministro escancarou com que tipo de pressão Dilma está sendo obrigada a lidar, com os parlamentares eleitos em 2014. É inegável que o povo percebe o ambiente de acordos entre deputados
Numa semana em que a mídia tradicional turbinou a repercussão das manifestações "contra a corrupção" de domingo passado, o fato político realmente relevante aconteceu dentro do plenário da Câmara, quando o agora ex-ministro da Educação, Cid Gomes (Pros), disse em alto e bom som que aquela Casa Legislativa abriga "achacadores" – gente que só pensa em vantagem pessoal e partidária em vez de atuar republicanamente na construção de uma sociedade equilibrada e de um país que tenha como meta e missão a erradicação de toda forma de injustiça.As declarações de Cid Gomes mostram que... Continue lendo aqui

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Bolsonaro diz que não sabe se recebeu dinheiro de Youssef



Às vésperas de o Procurador-Geral da República revelar lista de parlamentares envolvidos com o doleiro Alberto Youssef, deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) declara que não sabe se ele recebeu dinheiro sujo

“O Alberto Youssef já disse que no meu partido (PP) só sobrariam dois que não receberam. Eu não sei quem são os dois, mas, se eu recebi algum dinheiro, o partido não levou meu voto para o Executivo”, diz Bolsonaro à coluna Poder Online, do Portal IG. Deputado dizer que não sabe o que os outros fizeram pode ser verdade, afinal quem participa de esquemas mantém segredo entre os participantes. Agora, dizer que não sabe se ele próprio fez uso do dinheiro que ele mesmo tem falado que é de corrupção, já é um pouco demais... Continue lendo aqui

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Jornal Nacional não deu um pio sobre HSBC. Tem tucano e barão da mídia no meio?



Em 2013 no Plenário da Câmara, o ex-deputado Garotinho denunciou dono da TV Globo como suposto detentor de conta de R$ 100 milhões em paraíso fiscal não declarada ao fisco brasileiro.





Desde segunda-feira, os telejornais do mundo inteiro noticiaram o escândalo mundial do banco HSBC ter ajudado milionários e criminosos a sonegar impostos em seus países, usando sua filial na Suíça. Mas no Jornal Nacional da TV Globo, nenhuma palavra sobre o assunto.

Não se pode dizer que a notícia é apenas de interesse estrangeiro, pois 8.667 correntistas são associados ao Brasil, despontando como a quarta maior clientela. Leia mais aqui.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Youssef deixou escapar um depoimento que rechaça a tese de compra de votos



Em um interrogatório à Polícia Federal, o doleiro Alberto Youssef deixou escapar um depoimento que rechaça a tese de compra de votos. Resta saber se o Judiciário vai cometer novas injustiças
 O doleiro disse que o PP obstruiu por três meses em 2004 votações no Congresso, deixando o então presidente Lula "doido". Tudo para obrigar a nomear Paulo Roberto Costa na diretoria de Abastecimento da Petrobras. Ressalte-se que não havia nada de ilícito em nomeá-lo naquela época. Costa era... Continue lendo aqui

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Com uma frase, Dilma desmontaria o golpe pretendido por FHC



Presidenta deve denunciar à sociedade que corruptos da oposição que antes operavam para engavetar investigações hoje querem parar a “faxina” e impedir a reforma política. Falta melhorar sua comunicação

Em texto publicado no jornal Folha de S.Paulo, Ives Gandra analisa a "fundamentação jurídica para o pedido de impeachment (hipótese de culpa)" de Dilma pelo que chamou de "destruição" da Petrobras.  Questionado, ele não comentou a informação, publicada hoje no mesmo jornal, de que o parecer de Ives Gandra foi encomendado por o advogado que trabalha para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em seu instituto.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), do alto de seus 83 anos, tendo vivenciado como poucos brasileiros vivos todos os vícios das estruturas de poder, deveria ser o primeiro a se posicionar a favor de uma reforma política transformadora do grande problema institucional brasileiro, raiz do subdesenvolvimento, do patrimonialismo e da corrupção.Em vez disso, prega um golpe paraguaio, defendendo o uso do...Continue lendo aqui

sábado, 24 de janeiro de 2015

Francischini (SD), ostenta arma na cintura em programa de TV



No estilo do velho oeste, o secretário de Segurança Pública do Paraná, deputado Fernando Francischini (SD), deu entrevista à TV Tribuna com um saliente revólver na cintura, dando péssimo exemplo jogando contra campanhas de desarmamento para reduzir crimes violentos e letais nas ruas.
Francischini recebeu da Taurus, grupo fabricante de armas, R$ 50 mil para sua campanha em 2010. Durante seu mandato de deputado era apontado como um dos membros da chamada "bancada da bala"....O governador tucano nomeou Francischini secretário de Segurança Pública. Se os problemas com a criminalidade já eram graves antes, depois da nomeação do secretário, as dores de cabeça aumentaram, inclusive com um escândalo político e sexual envolvendo a secretaria....Favores sexuais.....Veja o vídeo e leia a matéria completa aqui

domingo, 18 de janeiro de 2015

MP denuncia caixa 2 milionário de deputados que fizeram campanha para Aécio no Rio




A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) do Rio de Janeiro representou contra oito deputados eleitos, sendo quatro federais e quatro estaduais, por fazerem material gráfico da campanha de 2014 "por fora" do que consta das notas fiscais, segundo os procuradores, caracterizando caixa 2.
Aécio Neves, e os filhos de  Jorge Picciani; Leonardo e Rafael Picciani
 O grosso da denúncia envolve caciques do PMDB dissidente que apoiaram o voto "Aezão", ou seja, Luiz Fernando Pezão (PMDB) para governador e Aécio Neves (PSDB) para presidente. O deputado estadual e presidente do PMDB fluminense, Jorge Picciani, e seus dois filhos, o deputado federal Leonardo Picciani e o estadual Rafael Picciani, gastaram mais de R$ 1 milhão cada um em material gráfico "por fora", sempre segundo a PRE-RJ..... Leia mais aqui

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Lava Jato fecha cerco a Sabesp e Metrô. Tucanos e imprensa se calam


O Ministério Público de São Paulo abriu três investigações para apurar suspeita de pagamento de propinas pelo doleiro Alberto Youssef em obras paulistas. Duas miram contratos da empresa de saneamento Sabesp e do Metrô, estatais do governo paulista sob gestão do PSDB.  Com Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin, os tucanos estão no poder há mais de 20 anos.

Obras da Sabesp e Metrô aparecem entre 747 contratos listados em uma planilha apreendida com Youssef em março pela Polícia Federal durante a Operação Lava Jato. Existem R$ 28,8 milhões suspeitos de ser propina na Sabesp... Leia mais aqui

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Policia Federal encontra planilha na Queiroz Galvão com "provisões" ao PSDB



Após descontos, o valor aparece na planilha como sendo de "117.500", possivelmente R$ 117,5 milhões, sobre o qual incidia o cálculo: 1,5% vezes 66% (percentual já recebido pela obra), resultando numa doação de R$ 1,16 milhão. Esse valor constituía uma "ProfPart" (sigla usada na planilha), que a Queiroz Galvão reconheceu ser uma "Provisão Financeira para o PSDB"...Leia mais aqui

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Lava Jato acha PSDB, DEM, PMDB, PPS, PDT, PP e PSB na empreiteira. Imprensa, blinda



Mídia silencia e confirma que o comportamento do PSDB e de sua imprensa aliada continua o mesmo: varrer a corrupção dos seus para debaixo do tapete
 Sem manchete "espetaculosa", sem repercussão nos portais de seus jornais e sem chamada no televisivo Jornal Nacional, a Revista Época, da Globo, publicou na terça-feira (9) que, a operação Lava Jato da Polícia Federal (PF) apreendeu, três semanas atrás, na sede da empreiteira Camargo Corrêa, uma tabela que relaciona políticos, obras e valores em dólares.

Suspeita-se que a lista indique propinas pagas pela empreiteira entre os anos de 1990 e 1995.Entre os políticos listados estão PSDB, DEM, PMDB, PPS, PDT, PP e PSB..Leia mais aqui

sábado, 29 de novembro de 2014

Para 'desmamar' oligarquias, Levy funciona melhor fazendo o mesmo que Mantega faria



Mídia tradicional insufla reação inicial das bases populares que apoiam Dilma, insinuando que ela faria um governo parecido com o prometido por Aécio na área econômica. Mas esta visão é falsa
Houve reação inicial das bases políticas mais populares que apoiam Dilma Rousseff, insufladas pela mídia oposicionista, insinuando que ela faria o governo prometido por Aécio Neves (PSDB). É uma visão falsa.No caso tucano, Armínio Fraga, seria "o" formulador econômico de Aécio, seu eventual ministro da Fazenda seria uma espécie de czar na economia – redução dos bancos públicos, achatamento salarial e privatizações estiveram em sua agenda desde sempre. Leia mais aqui

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Fernando Baiano e Pedro Barusco contam que fizeram parte do governo FHC



Em depoimentos à Polícia Federal, lobista e ex-diretor contam que começaram a praticar seus crimes há mais tempo que a mídia velha tenta convencer a opinião pública
 Na sexta feira (21), o ex-gerente da diretoria de Serviços da Petrobras. Pedro Barusco, depois de fazer acordo de delação premiada como forma de diminuir seu possível tempo de prisão, relatou em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, que recebeu cerca de US$ 100 milhões em propinas por negócios escusos na Petrobras desde 1996, no governo Fernando Henrique.Fazendo coro com Barusco, na mesma semana foi a vez de outro diretor, o lobista Fernando Antonio Falcão Soares, conhecido como Fernando Baiano, dizer à Polícia Federal que começou a fazer negócios com a Petrobras durante o governo do.... Leia mais aqui

sábado, 22 de novembro de 2014

Polícia Federal chega no 'Doutor Freitas' e Aécio Neves desaparece


Após depoimentos de executivos que fizeram acordos de delação premiada afirmando que existia um 'clube' de empreiteiras que fraudava licitações e pagava propinas, misteriosamente o tucano sumiu da imprensa

 Depois de muita enrolação, com direito a manchete do tipo: “Doações de investigadas na Lava Jato priorizam PP, PMDB, PT e outros”, para não citar PSDB, apareceu o Doutor Freitas. Notinhas tímidas, em letras miúdas, no rodapé de  páginas dos grandes jornais informam que  o dono da UTC, Ricardo Pessoa, disse em depoimento à Polícia Federal que tinha contato mais próximo com o arrecadador de campanha do PSDB, o Doutor Freitas, Sérgio de Silva Freitas, ex-executivo do Itaú que atuou na ..Leia mais aqui

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Dilma esvazia jogada política desastrada de Marta Suplicy



Só um plano de mudar de partido explicaria o gesto da senadora de sair do ministério praticamente atirando. Ao atuar como bombeira, Dilma defendeu o governo de intrigas e, até Marta, de queimaduras

O gesto da demissionária ministra da Cultura, Marta Suplicy (PT-SP), de divulgar carta de demissão quando a presidenta Dilma Rousseff viajou para o encontro de países do G-20 na Austrália, foi calculado. Fato semelhante ocorreu com Marina Silva (PSB-AC), quando pediu demissão do Ministério do Meio Ambiente durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, também quando o ex-presidente estava fora de Brasília. A diferença é que Lula pensava em manter Marina à frente do ministério conciliando divergências.Marta, já sabendo que teria de entregar o cargo, principalmente devido à...Continue lendo aqui