quinta-feira, 12 de agosto de 2010

PSDB descamba para baixaria e põe robô para gerar 'Cala boca, Dilma'

O coordenador da campanha para web de Dilma Rousseff (PT), Marcelo Branco, afirmou que o "Cala Boca, Dilma", que tomou conta do Twitter desde segunda-feira (9), é uma fraude. "O 'Cala Boca, Dilma' é uma fraude. Não vamos fazer nenhuma resposta, pois nossa campanha é propositiva e está baseada em comentários positivos sobre a nossa candidata". Insinuando que o movimento teria sido coordenado por adversário da petista - os quais ele não especificou -, Branco disse que "estão enganando quem os contratou para fazer a campanha. É uma 'mutreta' na internet, não uma coisa concreta de quem está apoiando a candidatura dele", afirmou ao Terra.

Branco participou mais cedo de um painel sobre o uso da internet nas eleições, ao lado dos coordenadores de campanha para a web de Serra e Marina Silva, Sérgio Caruso e Caio Túlio Costa, respectivamente. Durante sua fala, o coordenador petista alfinetou por diversas vezes a estratégia de ataques dos adversários. "Quantos comentários positivos meu candidato tem na rede? É isso que a gente está avaliando. Se você tem um candidato que só consegue produzir comentários negativos sobre seus adversários, mas não consegue produzir comentários positivos sobre sua candidatura, eu acho que é uma estratégia fraca".

O "Cala Boca, Dilma" começou durante entrevista que o Jornal Nacional realizou com a candidata na última segunda-feira (9). Desde então, Dilma não saiu da lista dos assuntos mais comentados no Twitter. NTerra

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra o blogueiro e a publicação não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do blog